20070919

Frágil mente envenenada...

Frágil mente envenenada
Pobre criatura!
Onde está a tua vontade?
Onde está a tua coragem?
Pobre mau-caráter!
Tua força, meu bom selvagem,
É a veemente imaturidade.

1 na trincheira.

Rafael disse...

Deixai-os.
O orgulho devora a si mesmo.
Dê a todas pessoas seus ouvidos, mas a poucas a sua voz.
William Shakespeare)