20080626

Valsa

Qual hastes gêmeas dum compasso, assim somos nós: enquanto uma alma circunvaga em seu percurso, a outra, a partir de seu centro, logo inclina-se em direção à primeira... E só ergue-se novamente quando seu par retorna ao ponto de onde partiu. Obliquamente vagamos distantes, mas entre nossas almas não há separação. O desenho que traçamos é dádiva de um raro amor. Amor verdadeiro. É presença que não se define debaixo do sol. Amor sublime. Ah, quem são as palavras agora? Rotos conceitos! Tão-somente tentativas demasiado humanas. Aprendi a des-definir certas coisas e assim desvencilhei-me de crenças apodrecidas. E continuo a derrotar as mediocridades mundanas.

2 na trincheira.

Bigo Bernardes disse...

O mundo realmente é podre...cada vez mais "tenho quase certeza que eu não sou daqui"

Feérica Fuzilêra disse...

"Eu não sou daqui,
sou de outra nação,
eu não sou brinquedo."
(Carlos Drummond de Andrade)