20100630

"O Mundo É Um Moinho"

A humanidade impõe-se, dia após dia, e cada vez mais, o endurecimento dos corações e o esmorecimento da sensibilidade.
Ah, tragicômico ser humano!

20100624

Pormenores Esquizóides

A espontaneidade é uma virtude.
(Agora entram em cena as "máscaras". Sempre prontas.)
Dia após dia, então, procuramos por um ser-no-mundo mais digno.
(E assim flui a Existência, "sofrida-e-serena"! - Isso não é um tanto estranho?)

A anestesia é GERAL!

20100623

Datemi Un Martello



Rita Pavone - 1964.

("Sì, sì, sì!" - Concordo com a atitude dessa moça!)

Effeuille-Moi Le Coeur



EFFEUILLE-MOI LE COEUR
Effeuille-moi le coeur
Je me ferai fleur
Et tu seras jardinier
Effeuille-moi
Au lit de ton jardin
Je voudrai vivre l'éternité

Effeuille-moi le coeur
Arrête les heures
Sur l'histoire de notre amour
Effeuille-moi
Au lit de notre vie
Effeuille-moi
Et ce jusqu'au lever du jour

Protège-moi du vent, mon amour
Protège-moi du temps
Protège le encore et longtemps
Cet amour

Effeuille-moi le coeur
Tant pis si j'en meure
Tant mieux si c'est de tes doigts
Effeuille-moi
Au lit des souvenirs
Effeuille-moi
Encore une fois
Effeuille-moi le coeur
Et sèche les pleurs
Qui me viennent les jours d'ennui
Effeuille-moi
Au lit de notre amour
Effeuille-moi
Et ce jusqu'à la fin de jour.


(Françoise Hardy)

20100622

Ironia Heróica

Por aqui, isso é óbvio.
(Desde que vossos corações encontrem-se imaculados.)

20100617

Arrancar ou cultivar?

Seria um baobá? Ou seria uma rosa?

Os rebentos dos baobás e os das rosas parecem-se muito com certas ervas daninhas. E assemelham-se muito entre si, enquanto "inofensivos brotinhos". - Portanto, cuidado!
Basta um pouco de discernimento e sensibilidade para perceber aquilo que é bom ou mau pro teu jardim!

20100615

Lente

PROCURA-SE
Coragem para trabalhar com Objetivas.
Pré-requisito: Stricto sensu em Pontos de Fuga.

(Isso mais parece uma busca por "espécies-extintas"...)

20100611

"What's New, Pussycat?"

Oh, I'm using the cat to measure it, mon amour.

20100610

Fome?

[Conteúdo censurado.]

"Quem quer comer a noz tem que quebrar a casca." (Provérbio Popular)

Flor, Manequim, Depois Mulher

FLOR, MANEQUIM, DEPOIS MULHER
Flor,
Teu corpo, uma rosa
Teu corpo na roda
Teu corpo namora

Na avenida, a menina lançou seu apelo
À procura do amor e de um novo modelo
Na vitrine o biquini é um anzol
Na vidraça cheia de sol

Entre panos e cores alguém se reflete
Entre penas e dores convence e promete
Mundo novo de napa e cetim
Sonho antigo, ser manequim

Flor ganha o mundo num gesto breve
Flor veste aço e não sonha mais
Dor pesa o mundo em seu corpo leve
Luz, ocuspocus, papéis metais
Vem fazer amor e não chora mais

Despe panos e dores de entrega esquece
Entre panos e cores o amor acontece
A menina de aço da dor
Resta um corpo em festa e o amor

Teu corpo te resta
Teu corpo, uma festa.

(Taiguara)

20100609

Amor Sincero

A Vida, reverenciosa e humildemente, dignifica o Amor.
Enleados no véu do sublime Amor, meu querido, embriaguemo-nos da Vida Eterna.

Somente contigo o excesso de pranto ri e o excesso de riso chora.
A dois, finalmente encontramos a plenitude da Felicidade!

20100604

Contra-senso Comum

Por que "pra quê"?

(Questão que carrego comigo desde todo o sempre.)

Epistemologia Humana

Fases = Súbitos

Tudo aquilo que classificam enquanto "fases", pra mim, são "súbitos". Permanentes ou não.

20100602

Feminíssima!


http://www.youtube.com/watch?v=DCaMI6IA_K8

Françoise Dorléac: maravilhosa, exemplar!
Porque "mulher feminina e sensual" não é sinônimo de "mulher plastificada".