20111221

Vis-à-vis


Exposição "Previsões 2012".
Galeria Myralda - Sete Lagoas/MG.

20111215

Bonequinha de Trapo de Luxo









                   





"Stills" dum curta-metragem de minha autoria.

Panorama da "Previsões 2012"

"Is everybody in? Is everybody in?"...
... "The ceremony is about to begin." (Jim Morrison)
"Maman".
A criatura e sua artista.
Magnífico diálogo.



Créditos das imagens: "Maman".

Abertura da "Previsões 2012" - Sete Lagoas/MG

Foi fenomenal a inauguração da coletiva "Previsões 2012" na última terça-feira, 13!
Maravilhosamente surpreendente! Eis o sangue novo a emergir com atitude!

Constitui um marco para a história das artes plásticas em Sete Lagoas, já que é a primeira exposição a reunir vinte e um artistas - um recorde!

A mostra continuará aberta às visitações até o dia 28 de Fevereiro de 2012, das 8h às 18h, exceto aos sábados e domingos.

Agradeço a todos aqueles que têm prestigiado o nosso emerso!



"Assim como nos grandes centros urbanos, temos, 'por aqui', uma cultura subjacente, democrática e com linguagem autoral. O panorama da arte emergente da Cidade de Sete Lagoas pode ser visto também como uma luta própria. São jovens artistas que determinam um caráter singular de pensar e agir com cultura, porém, com discurso desconhecido do grande público da Cidade e região. Com isso, a tessitura do diálogo entre eles se distancia a partir do momento que, em um sistema de valores instituído, essas vozes vão silenciando por motivo de desníveis dialógicos e equipamentos culturais que satisfaçam essa demanda reprimida. Esses 'emergentes culturais' não são em si um grupo e assim permanecem distanciados. Fato é que eles existem e estão crescendo em número, se ainda não em força.
Desde o lançamento da arte dos Rubikcubistas (space invaders) - no Japão - com sua ousadia em colocar cor nos espaços cinza e impessoais das cidades, podemos dizer que Sete Lagoas, com seu cenário emergente, 'o que pega é' a necessidade de incentivar os novos a aparecerem e darem suas contribuições. Não se trata de instituir a linguagem dos 'emergentes', mas de sinalizar positivo para que esses jovens continuem a ser como são e permaneçam fazendo e pensando arte à sua maneira. Eles representam uma partida dramática dentro de um sistema de valores tradicionais. A Galeria Myralda, a partir dessa exposição, preconiza um intenso diálogo 'intergeracional' e propicia a troca de experiências em seu multifuncional espaço." (Dmtrius Cotta, Curador)

20111205

Convite à Exposição "Previsões 2012"

20111202

II Literata - Festival Literário de Sete Lagoas/MG

Com a curadoria do escritor Humberto Werneck, a segunda edição do evento Literata aconteceu entre os dias 23 e 26 de Novembro de 2011.


Realizado no Casarão Nhô-Quim Drummond, o festival teve como foco de discussão o legado cultural de um grande escritor mineiro: Fernando Sabino. A programação contou com mesas-redondas de temas diversos, palestras, feira de livros, exposições, oficinas e música. Todas essas atividades, é claro, versando sobre a obra de Sabino.


Estiveram presentes renomados autores nacionais, como Ignácio de Loyola Brandão, Ivan Ângelo, Fabrício Carpinejar, Luís Fernando Veríssimo, João Paulo Cuenca, Paulo Roberto Pires, Fernando Paixão, Sérgio Rodrigues, Wilson Figueiredo, Mariana Rolier, Mauro Ventura, Laura Greenhalgh, entre outros. Como destaque internacional, o evento apresentou o escritor angolano José Eduardo Agualusa, que possui obras traduzidas para mais de vinte idiomas.


Baseado na filosofia de promover valores locais, o festival também apresentou o projeto "Os Patinhos Feios", empreendido pelos artistas plásticos sete-lagoanos Adriana Drummond, Dmtrius Cotta e Luciano Ribeiro. Inspirados em crônicas de Fernando Sabino, realizaram suas intervenções em três pedalinhos da Lagoa Paulino, o "cartão-postal" da cidade.


Durante o II Literata, Sete Lagoas potencializou-se enquanto polo cultural brasileiro.

Do Abstrato ao Concreto

Coisas que me surpreendem, atualmente? Aquelas que, já conquistadas e realizadas, outrora confluíam-se em sonhos e em pesadelos.

Clichê

Impressão digital s/ tela, s.d.

20111102

Lamento quanto às plaquinhas estereotipadas.
Eu sou um bom lugar.

Amadurecer

Processo estranho. Depende do preparo pra "queda".

20111028

Paciência

O Tempo fala mais alto do que a própria Vontade-de-Ser?

Jane Birkin & Serge Gainsbourg

Link'Tava pensando no casal, com esta canção.

Do Amor


Abstração que sobrevive.
Toda vez em que ouso tocá-la, sinto a concretude de sua efemeridade.

Crua.


[Escultura de minha autoria. Argila. 2006.]

20111026

Ouro Heróico


Orgulho da Patinação Artística Brasileira!
Parabéns, Marcel Stürmer!

Aqui, ó, mais informações!

20111020

BOOLimia


Créditos do cartum ("Binary Vomit"): songwhinersdiner.wordpress.com

20111018

Epitáfio a Dois

Queria ter me despedido de ti.
Na próxima vez, quem sabe, vamos ser mais bem-educados. Combinado?
E sem mais "blá-blá-blá", porque agora compreendo que isso aborrece e cansa a nós dois.

Miséria?

Geração "Pop-Up" Esmola!

20111017

Suplício

Indócil sonho ou doce insônia?

20111010

O Lado Podre da Maçã


Créditos da charge: Duke.

20111004

"Erre" de "Renovar"

"Recria tua vida, sempre, sempre.
Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça."
(Cora Coralina)

20110920

Matar Baratas

Sempre me recordo com muitas risadas deste "causo".

Manuela (irmã), Kênia (coleguinha de classe e amiga da Manuela) e eu brincávamos no quintal da casa de nossa companheirinha. Eu tinha nove anos de idade; elas, oito.
O sol já estava se pondo, e logo teríamos que nos despedir da Keninha.
Mas algo nos surpreendeu naquele fim de dia. É que, de repente, centenas de baratas invadiram o nosso espaço! Foi um auê danado! Corremos de um lado pro outro, aflitas, assustadas...!
Então descobrimos que as "bichinhas" (enormes, na verdade!) estavam escapando loucamente de um esgoto que dava para a rua.

Não deu outra: resolvemos enfrentá-las! Empunhamos vassouras, e voilà! Lembro que a mãe da Kênia ficou louca!
Daí compusemos, ao longo da missão, uma canção. Detalhe: a melodia foi inspirada no hino do Atlético Mineiro (só por causa da Keninha! Eu, hein! VADE RETRO, Galo sofredor! Ha-ha!). Mas ficou perfeita, a música! Enquanto "varríamos" as pestinhas, entoávamos a nossa marcha. E como foi divertido!


Espontâneo! Inesquecível!

Eis o fruto da peripécia das "Meninas Superpoderosas":

"Matar, matar baratas
É nosso lema tão fiel
Matar essas pestinhas
Até irem para o Céu
Se virem uma barata
Matem-na, com certeza
Não deixem essas pestinhas
Invadirem a realeza
Vamos vencer
Nós queremos ser
O terror das nações
E invadir corações
Vamos viver
Porque somos sensatas
Com as armas nas mãos
Expulsar as baratas
Com as armas nas mãos
Expulsar as baratas.

SE VIREM UMA BARATA,
MATEM-NA!"


[Tadinhas das baratas...! Sofreram, viu!]

20110915

Ressuspiro

(Acordo de repente.)

Tenho que registrar.

Pedi a um menestrel que entoasse a antiga canção "Senhorita", enquanto eu pudesse continuar o sono.
Mesmo assim, noite parada, continuava a oferecer sementes aos pássaros notívagos. Com a música a retumbar na mente, irrequieta, e o vestido a desfolhar pelas curvas do meu corpo, sentia algo além.
Repousava na suavidade de meus movimentos. E circulava.
E então larguei tudo, tudo, tudo...
Nada parecia ressonar.

Faz tempo que isso se repete.


(Terei agora a certeza do cantador?)

20110914

(Ainda que) Um Raro Sorriso


Ah, isto ninguém me tira! Jamais.

"Sorriso bom, só de dentro
Ninguém é bom sendo o que não é
Eu, pra ser feliz com mentira,
Melhor que eu chore com fé."
(Taiguara - "Piano e Viola", 1972)

20110901

Redenção

E eis que no pós-guerra a angústia transmuta-se em bálsamo para a assunção das feridas. Veias e sendas abertas em festa pela aniquilante busca existencial: o sentido da Vida.

Profanações humanas.

20110803

Fiel

De tanto vê-los, revivo
Atentam-me os olhos
Mesmo assim, cego-lhes.

20110728

Dados

Olhares digitais desconstroem impressões manuais.

20110726

Sustentáculo-Espinho-Garra

O cenário era solitário, ainda que a noite enchesse de vigor toda a estranheza ao meu redor.
Extensa e mui íngreme rampa. Eu encontrava-me no topo, instável.
Detalhe assombroso, é que eu dormitava sobre uma espécie de colchão feito de pequeninos, pontiagudos e brilhosos sustentáculos.
Devido à extremada inclinação, não conseguia deter-me por muito tempo em meu leito.

Cada desequilíbrio rendia-me vertiginosas quedas. E era assim que eu tentava, às duras custas, me agarrar àqueles finos e firmes espinhos.
Como se não lhes bastassem as feridas que me abriam, as "garras" lutavam contra a minha carne e incorporavam-na.
Entre os inúmeros declínios, experimentei o ciclo da lancinante dor da distância. Minha silenciosa metamorfose.

(Registro do último sonho.)

20110722

Dama

Da Redoma vi Copas
Sobrevida sob o Sol
Ah! Daqui estio, só
A espiar o perdido
Co(r)po de Ás.

20110721

Pantoparanóia

O objeto que não se vigia é o próprio sujeito do panoptismo.

Lindezas Francesas


Com vocês, o trio mais gracioso do Iê-Iê-Iê francês: France Gall, Sylvie Vartan e Françoise Hardy!


Confiram mais belezuras aqui: Funny Cute.

20110718

Baile

Reflexos condicionados. Verdades absolutas brindadas ao tilintar das taças.
Vibrantes dogmas sociais!
(Risos ao fundo.)
Máscaras rendidas à Sociedade do Espetáculo. Descartáveis.

20110714

"Bit" Acelerado


Na verdade, antes de adoecer, o indivíduo já encontra-se internado e agonizante.


Fonte da ilustração: Quadro dos Bemóis.

20110713

"Private Investigations"


Já conhecem a criaturinha, não é?
Sempre investigando e invadindo a minha privacidade! Mas é tão doce!

Dia Internacional do Rock

Hoje é comemorado o Dia Internacional do Rock, data que ganhou importância e alcance mundial em 1985, quando um grande festival (o "Live Aid", idealizado Bob Geldof), realizado simultaneamente na Inglaterra e nos Estados Unidos, provou que a música tem o poder de reivindicar mudanças.
A causa da época era arrecadar e doar fundos ao povo etíope, retratado diariamente na mídia pela sua extrema miséria.
Foi assim que o "front", liderado por The Beach Boys, The Who, Status Quo, Led Zeppelin, Dire Straits, The Pretenders, Run DMC, Boomtown Rats, The Rolling Stones, Queen, Joan Baez, David Bowie, Tina Turner, Duran Duran, Bob Dylan, Lionel Ritchie, B.B. King, Brian Adams, Elton John, Sting, Scorpions, U2, Santana, Paul McCartney, Phil Collins, Eric Clapton, Black Sabbath, entre outros, exigiu a erradicação da fome naquele país.
Histórico evento! Em 16 horas de show, cerca de 100 milhões de dólares foram acumulados e inteiramente destinados aos necessitados.

Esta, sim, é uma digníssima atitude Rock'n'Roll!

20110711

Constrangimento - Lamentável Fato

Domingo, 21h. Jean e eu estávamos a caminhar pela cidade, quando resolvemos entrar numa loja de conveniência.

Lá, a escolher o que levaríamos, abrimos o freezer. Coincidiu que um indivíduo "polidinho" direcionou-se ao mesmo; só que, de repente, ele deixou cair ao chão uma garrafa de cerveja.
Ficamos os três a observar, durante alguns segundos, aquela situação do tipo "quem vai pagar o pato?".
E eis que o jovem desastrado saiu de fininho.
Um tanto desconcertados, dirigimo-nos, nós dois, ao caixa.


- Poxa, que foda. O cara quebrou a garrafa e saiu sem pagar! - Lamentou Jean com o moço do caixa.
- Pois é... Nessas horas, a gente tem que ter sangue de barata. - Respondeu-lhe o rapaz.

Já estávamos prestes a deixar a loja, quando a faxineira do estabelecimento vociferou, lá do fundo:

- Você vai deixar aqueles dois saírem sem pagar pela garrafa que quebraram?

Voltamos os olhares para aquela figura com rodo e pano em riste, parada, acusando-nos com o dedo apontado.

Então nos aproximamos dela.

- Senhora, não fomos nós que causamos o prejuízo. Foi um cara que já foi embora. O chaveiro dele enganchou na garrafa; daí, ela caiu! - Jean tentou se explicar.

- Não, eu vi tudo! Vou chamar a polícia pra vocês!

- Chamar a polícia? O cara tava do nosso lado; deu pra ver perfeitamente que foi ele! Você tá me julgando "pela aparência"! Que direito você tem de fazer isso? Chame, então, a polícia! - Replicou Jean.

- Aparência? Que aparência?! Vocês não querem é pagar! - Ela se fazia de desentendida. Não conseguia nos encarar nos olhos. Sua expressão facial tremia bastante. Dissimulação revelada, de fato.

- Espere aí. E as câmeras, que existem por tudo quanto é canto desta loja? Elas "vêem" tudo! Têm o registro de tudo! - Eu havia entrado na frente do Jean, e assim desafiei a mulher, mas ela só vacilava com suas pálpebras.

Continuei, agora arrastando e batendo levemente os pés sobre o rodo e contra o chão úmido, a ameaçá-la:

- Chame a polícia, já! Chame os "porcos"!

Nesse instante, o rapaz do caixa entrou no meio da discussão a fim de apaziguar os ânimos.

Havia ainda uma garota, sentada a uma mesa do nosso lado, que dava seus pitacos durante todo o desentendimento. A princípio, ela nos defendeu (afinal de contas, presenciou o exato momento em que o meliante deixou a garrafa cair); depois, "virou a folha" e tomou partido dos funcionários do "burguesal". Pobre patricinha burrinha!


O falatório esquentava.
Enquanto isso, peguei a sacola com nossas compras, que estava sobre o balcão do caixa.
Voltei até o fundo da loja e tomei o Jean pelo braço. Afinal, nada mais haveria de ser discutido.


Saímos agitados e indignados. No final, bati com a mão contra a porta de vidro e levantei a voz, olhando para todos: "Bando de burgueses! Aqui, não pisamos mais!"

E o covarde playboyzinho da garrafa quebrada estava ali, do lado de fora, sentado a uma mesa, observando tudo "de camarote"! Sua expressão era de escárnio. Ria de nós, próximo ao seu carro.


[Esclarecimentos e considerações: a mencionada loja de conveniência pertence a um posto de gasolina e é muito bem-frequentada pela burguesia da cidade (e também pela "anti-ralé" de fora). Lá, os jovens abastados estacionam seus carros-da-moda e exibem seu mau gosto musical aos quatro ventos.
"Mas eles têm grana!" - Na verdade, é o que lhe interessa, "Conveniência 24h"! Nós bem sabemos disso!
E uma coisa me inquieta: será que os atendentes e funcionários do posto e da loja banem andarilhos, boêmios, "malvestidos", et cetera, que ali aparecem para comprar, sequer, uma balinha?]

20110706

Findo Resgate

FINDO RESGATE
Por que esse "enfim" natimorto em fulgor?

Oblíquo sentimento, traspassada vereda
Buscaste, então, a última estranha estrela
Ali, já! Não te basta o algoz penetrante?
O A e o Z: zênite do Infinito, ocaso do Amor.

20110630

'Garra!


"Mamã, tá na hora de parar de estudar! Vamos brincar lá fora! A Tuca tá esperando por nós!"

20110629

"Use Your Illusion"


Still capturado de um vídeo não-publicado pela grande imprensa.

Slash e Axl Rose divertem-se como nunca nos bastidores de uma apresentação dos Guns N' Roses! Incrível!
Teria, enfim, a "guerra de gigantes" terminado?
Desconhece-se o local do show. A data do registro foi ocultada.

[É, Jean! Somente contigo mesmo, seu Mötley! Esta é pra ti! Ha-ha!]

20110620

Nonsense Inception


A virtualização imagética e sua excelência: prostituição das superfícies especulares projetada pelo flagrante mecânico das câmeras digitais.

20110603

Inserção

Através dos rizomas sempre haverá certos dedilhados incomunicáveis.

20110531

Herói "Codifica-Remenda"


"Print Screen" retirado do Feedjit deste blog. Notem o destaque.

Muito bizarro! A criatura ainda hoje utiliza o Sistema Operacional Windows 98! (Deve ser hiper-remendado, não? Trem de doido!)
Parabéns, Herói da Resistência!
E dá-lhe, nerdice!

Além-Grande Muro


Pois que o Rapazinho sente o bálsamo de sua pequena Rosa, onde quer que esteja.


Há tantas rosas e inúmeros príncipes a circular incessantemente pelo Jardim Secreto... (Sim, aquele mesmo, que cada um de nós certo dia cria e guarda a sete chaves!)

Mas eis uma verdade: quando a pureza bate à nossa "redoma" (aparentemente implacável), o Amor aflora e torna-se capaz de transcender o Grande Muro.

"Caterpillar"


Esta é uma das mais emocionantes canções da "Big Brother & The Holding Company", banda norte-americana que encarnou a psicodelia da década de 1960.

Seus integrantes fundadores (1965) foram Sam Andrew, James Gurley, Peter Albin e Chuck Jones.

Foi essa banda que apresentou Janis Joplin ao cenário musical, em 1966. Curiosamente, com o ingresso de Janis, "Big Brother & The Holding Company" ganhou maior popularidade e reconhecimento por parte do público e da crítica.
Em 1968, Janis Joplin e Sam Andrew deixaram o grupo. Desta forma, iniciaram um novo projeto, o "Kozmic Blues Band".
A "Big Brother & The Holding Company" continua na ativa com quase todos os membros originais, realizando turnês e gravando discos.

20110528

"O Mio Babbino Caro" por Woodstock


Um dos melhores episódios.
Sempre me emocionei, desde pequena, com essa parte.

(Além disso, eu nem imaginava que um dia iria me tornar patinadora!)

Voa e canta livre, passarinho! Tu mereces!