20110920

Matar Baratas

Sempre me recordo com muitas risadas deste "causo".

Manuela (irmã), Kênia (coleguinha de classe e amiga da Manuela) e eu brincávamos no quintal da casa de nossa companheirinha. Eu tinha nove anos de idade; elas, oito.
O sol já estava se pondo, e logo teríamos que nos despedir da Keninha.
Mas algo nos surpreendeu naquele fim de dia. É que, de repente, centenas de baratas invadiram o nosso espaço! Foi um auê danado! Corremos de um lado pro outro, aflitas, assustadas...!
Então descobrimos que as "bichinhas" (enormes, na verdade!) estavam escapando loucamente de um esgoto que dava para a rua.

Não deu outra: resolvemos enfrentá-las! Empunhamos vassouras, e voilà! Lembro que a mãe da Kênia ficou louca!
Daí compusemos, ao longo da missão, uma canção. Detalhe: a melodia foi inspirada no hino do Atlético Mineiro (só por causa da Keninha! Eu, hein! VADE RETRO, Galo sofredor! Ha-ha!). Mas ficou perfeita, a música! Enquanto "varríamos" as pestinhas, entoávamos a nossa marcha. E como foi divertido!


Espontâneo! Inesquecível!

Eis o fruto da peripécia das "Meninas Superpoderosas":

"Matar, matar baratas
É nosso lema tão fiel
Matar essas pestinhas
Até irem para o Céu
Se virem uma barata
Matem-na, com certeza
Não deixem essas pestinhas
Invadirem a realeza
Vamos vencer
Nós queremos ser
O terror das nações
E invadir corações
Vamos viver
Porque somos sensatas
Com as armas nas mãos
Expulsar as baratas
Com as armas nas mãos
Expulsar as baratas.

SE VIREM UMA BARATA,
MATEM-NA!"


[Tadinhas das baratas...! Sofreram, viu!]

8 na trincheira.

Feérica "Psychedella" Fuzilêra disse...

Me lembro direitinho do meu posto de letrista!

Ramon Lamar disse...

Não matem o sapo boi azul!!!

Feérica "Psychedella" Fuzilêra disse...

Santo Deus!

Ramon Lamar disse...

Sapo boi azul não! Sapo boi azul e criaturinha de Deus!
in Vassoura de Aço, Mundo Canibal.

Feérica "Psychedella" Fuzilêra disse...

Ó, criaturas de Deus...

Mari disse...

Baratas sempre desencadeam reações no minimo interessantes. Asorei a marchinha e o lirismo do causo.

Feérica "Psychedella" Fuzilêra disse...

Sim, Mariana! É verdade!

(Aliás, sempre dou um "oi" a todos os bichinhos. Esse lance de matar é coisa que faz parte da sensibilidade. Ou não?)

Que bom que você gostou da trama!

Bisous, ma belle!

Feérica "Psychedella" Fuzilêra disse...

O bichinho humano me faz pensar demais.

Pesar.