20150613

Breve Homenagem a Fernando Brant


Grande Fernando Brant...! Descanso e brado minhas lágrimas sobre as tuas inumeráveis e geniais obras, amigo!
(Mal consigo me expressar, tamanho o choque. O coração na garganta... Dói!)

Sabia que você sempre foi (e é) uma das minhas maiores influências artísticas e humanas, caríssimo? Sim, acredite!

Que Deus conforte a tua família! E vá com Ele, com esse Amor à Vida que você sempre demonstrou e cultivou livremente pelas tortuosas estradas... Voa, passarinho!


Gratidão e saudades eternas!


P.S.: 
Segundo Papai, que trabalhou com ele numa agência de publicidade entre os anos 1970/80, Fernando era um rapaz cheio de energia e simplicidade. Gente boa, de talento sem igual. =]

20150608

Descartável ou Exclusivo?

Há uma sutil diferença entre "desistir" e "abrir mão" das coisas.

Essa diferença reside basicamente no seguinte: a primeira atitude realmente descartará algo das nossas vidas. Já a outra depende de certos fatores, como os limites psíquicos, por exemplo; assim, várias vezes, abrimos mão de algumas coisas com aquela imensa dor no coração, com aquela sensação de impotência diante daquela situação...! Isso é momentâneo, já que inconscientemente reservamos tais coisas a um lugarzinho especial da nossa existência: nossos sonhos.

E quem é que nunca perseguiu um velho sonho com medo de frustrar-se? Pois é! A gente pode apresentar essa sensação, que é muito natural! Só que os sonhos sempre existirão, de forma imanente, a não ser que desistamos (conscientemente) deles.

E uma coisa é certa: quem sonha é mais feliz. E os sonhos... Ah, esses aí nunca envelhecem!